quinta-feira, 12 de março de 2015

CARACTERÍSTICAS DOS ORGANISMOS DO REINO MONERA

REINO MONERA
CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS BACTÉRIAS


INTRODUÇÃO



Bactéria do grego:  βακτηριον = bakterion: bastão, compreende um grupo de organismos procariotos, unicelulares, sem organelas delimitadas por membranas e sem carioteca (envoltório nuclear) que pertence ao domínio Bacteria. Atualmente estão colocadas no reino: Monera.
Com relação ao tamanho são geralmente microscópicas ou sub-microscópicas, podendo serem visualizadas apenas através de microscopia eletrônica. Apresentam dimensões entre: 0,2 µm (micrômetro) por ex. micoplasma, até 30 µm em espiroquetas.
Segundo a classificação dos 5 reinos proposta por Robert Whittaker (1969), as bactérias constituem o reino Monera junto com as algas azuis ou cianofíceas (cianobactérias). Todavia, a classificação proposta por Thomas Cavalier-Smith apresenta apenas dois dominios que são: Prokarya que compreende as Bacteria e as Arcaea e os Eukarya que compreende todos os demais organismos vivos do planeta.

Estilo de vida: as actérias são os organismos mais antigos em nosso planeta e seus vestígios são encontrados em rochas com 3,8 bilhões de anos (província de Pilbara, crato Australiano), apresentam diversas formas corporais como por exemplo: cocos, bacilos, espirilos etc. e  podem ser encontradas na forma isolada ou em colônias; podem viver na ausência de oxigênio (anaeróbias) ou na presença de oxigênio (aeróbias) ou ainda podem sobreviver em ambientes com ou sem oxigênio (anaeróbicas facultativas); podem ser autotróficas (fotossintetizantes ou quimiossintetizantes) ou heterotróficas (decompositoras). Por essas e outras características notáveis as bactérias são os organismos mais bem sucedidos do planeta Terra, e muito provavelmente deram origem a todos os outros organismos vivos ao longo da evolução. 
Seu número excedo o  número de todos os organismos do planeta e em nosso intestino há uma quantidade de bactérias superior ao número de células em nosso corpo.


CARACTERÍSTICAS


1. ORGANISMOS UNICELULARES 

AS BACTÉRIAS APRESENTAM-SE CONSTITUÍDAS DE APENAS UMA ÚNICA CÉLULA EMBORA POSSAM FORMAR COLÔNIAS DE MILHARES DE INDIVÍDUOS.

2. PROCARIOTOS
 
NÃO APRESENTAM NÚCLEO, APENAS UMA ESTRUTURA CHAMADA NUCLEÓIDE (DNA BACTERIANO LIGADO AO MESOSSOMO), SEM CARIOTECA (OU MEMBRANA NUCLEAR) SEU MATERIAL GENÉTICO FICA DIRETAMENTE EM CONTATO COM O CITOPLASMA DA CÉLULA.

3. ESTRUTURA BÁSICA

CÁPSULA BACTERIANA, PAREDE CELULAR, MEMBRANA PLASMÁTICA, CITOPLASMA, RIBOSSOMOS, DNA, RNA E FLAGELOS.

4. CÁPSULA BACTERIANA 

GERALMENTE CONTÉM GLICOPROTEÍNAS (PROTEÍNAS LIGADOS A AÇÚCARES) E UM GRANDE NÚMERO DE POLISSACARÍDEOS (AÇÚCARES) POLIPEPTÍDIOS (PROTEÍNAS).A CÁPSULA PERMITE É UMA CAMADA PROTETORA RESISTENTE À FAGOCITOSE POR CÉLULAS DO SISTEMA IMUNOLÓGICO. TAMBÉM É UTILIZADA COMO DEPÓSITO DE ALIMENTOS E COMO LUGAR DE ELIMINAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS DO METABOLISMO BACTERIANO. PROTEGE CONTRA A DESIDRATAÇÃO POIS POSSUI GRANDE QUANTIDADE DE ÁGUA.

5. PAREDE CELULAR DE PEPTIDIOGLICANO

AÇÚCARES MODIFICADOS LIGADOS A PROTEINAS QUE ENVOLVEM A MEMBRANA PLASMÁTICA. FUNÇÃO: PROTEÇÃO.

PAREDE CELULAR DE UMA BACTÉRIA MYCOBACTERUM SP.
(Fonte: modificado da Wikipedia)


6. NUTRIÇÃO 

HETEROTRÓFICA E AUTOTRÓFICA (veja o esquema)


As bactérias decompositoras não decompõem somente corpos ou carcaças de organismos vivos, mas também dejetos e secreções como urina, fezes são processados por bactérias. Estes organismos degradam a matéria orgânica em moléculas simples que são liberadas no ambiente e podem ser novamente utilizadas por outros seres vivos.


7. BACTÉRIAS DE INTERESSE INDUSTRIAL:

Xanthomonas campestris
Secretam polissacarídeos chamado xantana (goma usada na industria alimentícia) e também é capaz de causar doenças em plantas.
Azotobacter sp: 
Fixa nitrogênio não simbioticamente, cresce numa variedade de carboidratos, álcoois e ácidos orgânicos. 

Mycobacterium tuberculosis, Mycobacterium leprae
Causam doenças em animais como por exemplo a Tuberculose e lepra (respectivamente)

Propionibacterium freudenreichii
Utilizada na produção de vitamina B12, e ácido propiônico. 

Bacillus thuringiensis
Utilizada na produção de bioinseticida. 

Leuconoctoc mesenteroides, Lactobacillus brevis, Lactobacillus plantarum: Responsáveis pela fermentação do chucrute, picles e azeitonas.

Nódulos de Rhizobium spp nas raízes de uma leguminosa
(fonte da figura: internet)

8. GRANDES DIVISÕES DAS BACTÉRIAS

AS BACTERIAS SÃO COSTUMEIRAMENTE DIVIDIDAS EM DOIS GRANDES GRUPOS, EMBORA EXISTAM OUTRAS DIVISÕES PROPOSTAS, ADOTAREMOS UMA SIMPLES QUE SEPARA-AS EM EUBACTÉRIAS E ARQUEOBACTÉRIAS.
NO QUADRO ABAIXO ESTÃOS ESSES DOIS GRUPOS E ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DOS MESMOS. 

(Modificado de diversos autores)





REFERÊNCIAS









0 comentários:

Postar um comentário