terça-feira, 4 de outubro de 2016

DIVISÃO PTERIDÓFITA

DIVISÃO PTERIDÓFITA

Φτέρη + φυτό; φυτόν = Pteridophyta

Do Grego:
φτέρη = pteris, pterid = FETO, SAMAMBAIA 
+ φυτό, φυτόν = phyton = planta 
(φτέρη; βλαστό = FETO)


PTERIDÓFITA FOTOGRAFADA NO PARQUE FARROUPILHA EM PORTO ALEGRE
 DUAS FRONDES MOSTRANDO OS SOROS NAS PINAS (FOLÍOLOS)
 PLANTA DE SAMAMBAIAS EM JARDIM NO BAIRRO BOM FIM/PoA
DUAS FRONDES MOSTRANDO OS SOROS

PTERIDÓFITAS

Φτέρη + φυτό; φυτόν = Pteridophyta

  
O termo PTERIDÓFITA φτέρη = pteris, pterid = FETO, SAMAMBAIA + φυτό, φυτόν = phyton = planta (φτέρη; βλαστό = FETO) tem sido usado para descrever todas as plantas vasculares sem sementes (esse termo inclui todas os “fetos e relativos", como as samambaias, avencas, xaxim, etc). O estudo das samambaias e outras pteridófitas é chamado de PTERIDOLOGIA. 




 ESTRUTURA GERAL DE UMA SAMAMBAIA 
COM RELAÇÃO A PRODUÇÃO DE ESPOROS 
PARTES DO CORPO DE UMA SAMAMBAIA 



CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS PTERIDÓFITAS


1) PRIMEIROS VEGETAIS A APRESENTAREM TECIDOS E ÓRGÃOS 
(Tecidos como meristema, esclerênquima e parênquima, xilema e floema e órgãos como raiz, caule e folhas)

2) É a primeira divisão a apresentar  a fase GAMETOFÍTICA efêmera (i.e., passageira) e a fase ESPOROFÍTICA duradoura.

3) Primeiros vegetais a apresentarem TECIDO VASCULAR: XILEMA E FLOEMA 
XILEMA: conduz seiva bruta (água e sais) do solo através das raízes para a parte aérea da planta.
FLOEMA: transporta seiva elaboradas das folhas para o resto da planta (a seiva elaborada é constituída de água, açúcares e outros compostos nutritivos (também chamados de fotossintatos)).

4) Como as briófitas e todos os outros metáfitas, as pteridófitas também apresentam METAGÊNESE (ALTERNÂNCIA DE GERAÇÕES) em sua reprodução (fase gametofítica e fase esporofítica). Entretanto a fase esporofítica é a fase duradoura.

5) Apresenta PRÓTALO = GAMETÓFITO HERMAFRODITA (ou MONÓICO), avascular (sem tecidos condutores) e que apresenta forma de um coração (prótalo cordiforme). O prótalo das pteridófitas é muito simples não sendo formado de tecidos, logo seu corpo é um TALO
(Talo é uma estrutura vegetativa não diferenciada em raiz, caule ou folha, e sem formação de qualquer tecido).

PROTALO  DAS PTERIDÓFITAS

É o gametófito das pteridófitas 
É formado por um talo (não apresenta tecidos especializados)
Sem vazos condutores (Avascular) (não apresenta vasos condutores de seiva xilema ou floema)
Hermafrodita (ou Monóico), pois apresenta tanto gametângio feminino = ARQUEGÔNIO  como masculino = ANTERÍDIO)
Efêmero (nas pteridófitas, o gametófito é a fase transitória, enquanto nas briófitas o gametófito é duradouro)
Clorofilado, portanto capaz de realizar fotossíntese
Cordiforme (na forma de coração)

PROTALO DE UMA PTERIDÓFITA

6) Geralmente vivem em ambientes úmidos e sombreados, podendo ser epífitas, aquáticas ou terrestres. 

7) FASE DURADOURA: ESPORÓFITO
FASE EFÊMERA OU PASSAGEIRA: PRÓTALO

8) Apresentam folhas grandes (frondes), divididas em folíolos, as folhas jovens ficam enroladas e são chamados báculos (por isso seu nome de fetos)
(báculo, do latim, baculu: cajado de pastor, é um tipo de cajado usado pelos pastores para se apoiarem ao andar e para conduzirem o rebanho (de ovelhas). Muitas vezes tem a extremidade curva para segurar o animal pela perna ou pela cabeça (também é o nome do bastão usado por prelados da igreja católica como Bispos, Arcebispos, Cardeais e Patriarcas).

9) Apresenta caule do tipo rizoma (caule horizontal subterrâneo que lembra uma raiz) ou caule aéreo.

10) O esporos são produzidos por esporângios que estão agrupados na face inferior dos folíolos em estruturas chamadas SOROS

REPRODUÇÃO NAS PTERIDÓFITAS




PTERIDÓFITAS NO BAIRRO BOM FIM - PORTO ALEGRE


 Soros em diferentes estágios de maturação





 

0 comentários:

Postar um comentário