quinta-feira, 19 de maio de 2016

TRANSIÇÃO PARA A TERRA - SURGIMENTO DOS ANFÍBIOS

TRANSIÇÃO PARA A TERRA

OS CROSSOPTERIGIOS ERAM PEIXES COM NADADEIRAS LOBADAS E MUSCULOSAS QUE PODIAM SE ARRASTAR EM TERRA ENTRE UMA POÇA DE ÁGUA E OUTRA. OBSERVE OS OSSOS QUE SUSTENTAM AS NADADEIRAS ANTERIORES, QUE PASSARAM A FUNCIONAR COMO OSSOS DOS MEMBROS ADAPTADOS PARA ANDAR EM TERRA FIRME.


Um dos fósseis mais interessantes recuperados dos sedimentos Devonianos (com idade em torno de 375 milhões de anos), no hemisferio norte é o  Tiktaalik roseae. Esse fóssil apresenta diversas características compartilhadas por todos os tetrápodas terrestres. Entres as características podemos encontrar:
1) um pescoço livre - que permite o movimento da cabeça, isto é, esses animais podiam mover a cabeça (virar a cabeça como nós). Esse movimento é muito útil na captura em ambientes confinados como ocorre nos pântanos. Além disso esses animais podiam se mover em água rasas o que deu a eles uma vantagem seletetiva frente aos peixes que não podiam se mover nessas águas.
2) Mobilidade na articulação do pulso - o que favorece a natação e o movimento em terra firme.  
 
Tiktaalik roseae é a única espécie conhecida de Tiktaalik, um género de peixes sarcopterígeos (que possuem barbatanas com músculos) extintos do período Devoniano tardio (período da era Paleozóica compreendido aproximadamente entre 416 milhões e 359 milhões de anos atrás). O Tiktaalik apresenta muitas características típicas dos tetrápodas (animais de quatro membros locomotores (patas)). É um exemplo de várias linhas de sarcopterígeos antigos que desenvolveram adaptações aos habitats pobres em oxigénio das águas pouco profundas presentes no seu tempo, e que levaram à evolução dos primeiros anfíbios. Fósseis bem preservados foram encontrados na Ilha Ellesmere em Nunavut, Canadá.
Os primeiros fósseis do Tiktaalik roseae foram encontrados em 2004 no ártico do Canadá. Considerado um Fóssil de transição entre o Panderichthys e o Acanthostega, é conhecido e divulgado como Fóssil de transição que prova a transição dos peixes da água para a terra. O fóssil encontrado possui características comuns de peixes, como escamas e barbatanas; e de criaturas terrestres, como cabeça achatada, indício de pescoço, ombros, cotovelos e pulso.



ANFÍBIOS CARACTERÍSTICAS GERAIS

 1. Esqueleto - apresentam esqueleto ósseo formado por bicarbonato de cálcio e fosfato de cálcio.

 2. Respiração - respiração pulmonar (a bexiga natatória dos peixes originou um pulmão primitivo que foi se desenvolvendo e se aprimorando ao longo do tempo). Respiração cutânea - através da pele lisa, sem escamas, sem queratina e muito vascularizada (vasos sanguíneos que levam o sangue oxigenado para todo o corpo).

3. Dois pares de membros locomotores.

4. Pálpebras - por não estarem mais na água as pálpebras são essências para a umidificação dos olhos, sem elas os organismos ficariam cegos.

5. Coração formado por dois átrios e um ventrículo.

6. Primeiro grupo de organismos a apresentar tímpanos (membrana fina que capta sons por meio de ondas sonoras na atmosfera). Funções: captação de sons para proteção, localização de presas, localização de parceiros para cópula.

7. Primeiros organismos apresentar vocalização - funções: localizar coespecíficos para reprodução e demarcação de território e afastamento de competidores.

8. Sistema digestório completo terminando em uma cloaca.

TRANSIÇÃO PARA TERRA E EVOLUÇÃO DOS TETRÁPODAS

Peixes devonianos com nadadeiras lobadas e fortes que migraram para a terra lentamente através da seleção natural adaptaram-se a vida na interfácie terra-água, dando assim origem aos anfíbios. Um dos fósseis mais interessantes recuperados dos sedimentos devonianos foi o Ichthyostega. Esse fóssil apresenta diversas características compartilhadas por todos os tetrápodas terrestres. Entres as características podemos encontrar:

1) um pescoço livre - que permite o movimento da cabeça (dobrar o pescoço para os lados).

2) Mobilidade na articulação do pulso - o que favorece a natação e o movimento em terra firme.




























 

0 comentários:

Postar um comentário